Destaques

Título Confraria da Vitela Assada à Moda de Fafe festeja este sábado o seu V Capítulo
31
Data de Publicação 2018-11-13 00:00:00 +0000
Sub-título
Descrição

A Confraria da Vitela Assada à Moda de Fafe vai estar em festa este sábado, dia 17 de Novembro, com a realização do seu V Capítulo, que movimentará largas dezenas de pessoas e trará a Fafe diversos convidados de outras confrarias.

O Capítulo é a festa anual de confraternização dos membros de uma confraria, momento aproveitado para a entronização de novos confrades, como vai suceder este ano.

O programa do evento é o seguinte:

10h30 – Concentração dos confrades no largo da Igreja Matriz

11h00 – Missa por alma dos confrades já falecidos

12h00 – Sessão solene no Salão Nobre dos Paços do Concelho, que inclui:
- Tomada de posse dos corpos sociais para o triénio 2018/2021
- Entronização de 18 novos confrades
- Apresentação do livro “Vitela Assada à Moda de Fafe - do pasto ao prato”, dos confrades e investigadores Artur Coimbra e Paulo Moreira
13h30 – Almoço no restaurante “Dom Egas”, com animação musical a cargo do duo Água Viva.

A Confraria da Vitela Assada à Moda de Fafe foi fundada oficialmente em 2013. No dia 6 de Julho desse ano corporizava-se um projecto que vinha de há mais de uma década, com a tomada de posse de duas dezenas de confrades, que se comprometeram a defender, valorizar e divulgar, na sua autenticidade, o prato mais típico de Fafe.

Dois anos depois, no dia 27 de Janeiro de 2015, foi constituída notarialmente num cartório da cidade.

A Confraria tem como objectivos gerais a promoção, a defesa e divulgação dos valores e tradições culturais da gastronomia nacional, com especial incidência para a Gastronomia de Fafe, do Minho, da Região Norte e de Portugal.

A obra “Vitela Assada à Moda de Fafe - do pasto ao prato, começa com a produção da vitela, das raças barrosã, minhota ou cruzada, oriunda de animais na sua maioria criados em sistema extensivo, nos pastos verdes. A obra inclui ainda, obviamente, a própria receita da vitela assada em forno de lenha, em assadeira ou pingadeira de barro, com a necessária gestão de um tempo lento, para um aspecto tostado, de fazer crescer água na boca.

Inclui ainda um capítulo sobre a vitela na tradição literária fafense, dado que foi objecto de alusões de homens das letras locais, sobretudo poetas, em diferentes momentos do século XX. E a enumeração dos confrades que fundaram a Confraria e os que foram entrando ao longo dos anos, bem como dos corpos gerentes, e os estatutos da agremiação

A obra relata ainda as linhas gerais dos diversos capítulos, bem como dos festivais da vitela assada, realizados até ao ano em curso.

E, como nem só de carne vive o simbólico prato, há também lugar para a referência ao saboroso pão de ló e aos doces de gema, bem como ao vinho verde que acompanha na perfeição a degustação do suculento prato, irmanando-se para tornar a refeição num momento de prazer.

Imagens
Powered by: TextoVirtual.com