Destaques

Título WRC Vodafone Rally de Portugal com retorno de cerca de 5 milhões de euros para Fafe
Nd5_5252a
Data de Publicação 2019-01-24 00:00:00 +0000
Sub-título Estudo revela impacto económico direto do WRC Rally de Portugal no concelho
Descrição

A edição 2018 do WRC Vodafone Rally de Portugal assegurou, ao concelho de Fafe, um retorno económico direto que se situa entre os 4 533 651 euros e os 4 989 294 euros. Os dados fazem parte de um estudo elaborado pelo Centro Internacional de Investigação em Território e Turismo da Universidade do Algarve, com a colaboração da Universidade do Minho, que analisa os impactos diretos sobre a economia do turismo dos municípios envolvido na organização do Rally de Portugal 2018.

De acordo com este estudo, Fafe arrecadou cerca de 5 milhões de euros em consumos na fileira turística associada ao Rally, que vão desde o transporte, alojamento, alimentação e animação, por parte dos adeptos e também das equipas participantes. O documento aponta ainda que os adeptos podem ter antecipado ou prolongado a permanência para além dos dias efetivos do Rally no concelho, garantindo que “este é um efeito muito importante para a consolidação dos impactos e demonstrativo da realização efectiva do potencial turistico do concelho.”

O mesmo estudo indica que os 13 municípios envolvidos na organização do WRC Vodafone Rally de Portugal promoveram, entre si, um impacto agregado que representa 70,7 % do impacto económico direto total do Rally, disseminado os outros 29,3 % de benefícios pelos restantes municípios da região Norte de Portugal não diretamente envolvidos na organização.

O estudo do Centro Internacional de Investigação em Território e Turismo da Universidade do Algarve conclui que “o concelho de Fafe tem no WRC Vodafone Rally de Portugal um instrumento estratégico de marketing turístico que concretiza o seu contributo ativo para a prossecução de 4 objetivos regionais: Aumentar a atratividade do destino e elevar os seus níveis de notoriedade; Harmonizar e consolidar transversalmente a qualidade da oferta; Melhorar os indicadores do turismo e reduzir as assimetrias entre os destinos; Estimular o espírito colaborativo entre os stakeholders para a adoção de uma abordagem alinhada ao nível do desenvolvimento e promoção do destino.”

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, revela queos dados publicados neste estudo são, no fundo, o reflexo do feedback muito positivo que nos tem chegado todos os anos.

O Rally de Portugal é, invariavelmente, uma marca no concelho. É um espetáculo emblemático que mobiliza sempre milhares de visitantes e coloca Fafe no centro do mundo do desporto automóvel.

Esta prova traz um retorno muito considerável e que nos deixa muito orgulhosos. Além dos visitantes que traz a Fafe e que convida a regressar ao concelho no futuro, a nossa terra beneficia também de uma enorme promoção territorial. As pessoas regressam, sempre com a melhor referência do nosso concelho, o que para nós é muito importante.” , conclui.

Recorde-se que o WRC Vodafone Rally de Portugal teve, em 2018, um impacto económico recorde, com 72,9 milhões de euros, mais 1,7 milhões de euros face a 2017. De acordo com o Estudo do Impacto do WRC Vodafone Rally de Portugal na Economia e Turismo, metade do retorno verificou-se em despesa direta assegurada por adeptos e equipas na região onde decorreu a prova do Automóvel Club de Portugal. A relevância do Rally de Portugal para a economia desde 2007, ano em que a prova regressou ao mundial de ralis, registou 1.173 milhões de euros numa perspetiva agregada, contributo que nenhum outro evento desportivo ou turístico organizado anualmente em território nacional atinge.

Imagens
Powered by: TextoVirtual.com